Debates sobre integração crescem na pauta mundial

01/07/2005

Informes PT – www.informes.org.br

O debate sobre a integração estratégica entre países está cada vez mais intenso na pauta de discussões mundiais. O presidente da Comissão de Educação da Câmara, deputado Paulo Delgado (PT-MG), destacou, em plenário, o artigo do primeiro-ministro da França, Dominique de Villepin, publicado recentemente em jornais da França, Inglaterra, Alemanha e Suíça.

O texto avalia que a Europa está em crise e chama a atenção para a política externa do presidente Lula, por meio de referência da aproximação entre Brasil, África do Sul e outros países emergentes responsáveis pela realização, entre si, de um terço de seu comércio exterior. A aproximação entre países da América Latina também é tema de discussões esta semana, no Brasil, com a realização do Foro de São Paulo.

O artigo do primeiro ministro francês também destaca que os países em desenvolvimento defendem coletivamente suas posições dentro do G-20 (grupo de países em desenvolvimento que demanda a redução do protecionismo ao comércio internacional agrícola).”O primeiro-ministro afirma que talvez seja a hora de os europeus terem a coragem de olhar para a política externa de países emergentes, especialmente China, Brasil e África do Sul. Chama a atenção também para a importância das articulações pela qual alguns países produzem novas e criativas formas de reorganização da política internacional”, considerou o deputado Paulo Delgado.

Em sua avaliação, “o artigo é extremamente interessante porque alerta para a a possibilidade de que venha dos países em desenvolvimento um sinal para uma nova forma de unificação da Europa. Há um olhar diferente sobre o Brasil e uma expectativa muito grande de que a política brasileira possa encontrar o seu destino com sabedoria e determinação”, disse.

Foro de São Paulo – A integração dos países da América Latina será tema de discussão entre esta sexta-feira e o dia 4 de julho, com a realização do Foro de São Paulo, no Parlatino. O PT é um dos principais organizadores do evento, que reúne partidos e entidades de esquerda da América Latina. Este será o 12º encontro do Foro, com a participação de cerca de 200 delegados, entre eles o deputado Paulo Delgado.

O Foro de São Paulo foi formado em 1990, quando o PT convocou outros partidos da América Latina e Caribe com o objetivo de debater a nova conjuntura internacional pós-queda do Muro de Berlim e as conseqüências da implantação de políticas neoliberais pela maioria dos governos da região. Na época, a proposta principal foi discutir uma alternativa popular e democrática ao neoliberalismo. Ao completar 15 anos, o Foro avança da oposição ao projeto neoliberal para a possibilidade de consolidar a integração entre os países da América Latina.

Autor:

Deixe uma resposta

 
WP-Highlight