População de Rua

05/05/2011

Tribuna de Minas – Quinta-Feira, 5 de Maio de 2011 – Painel

O tema central do seminário do qual o ex-deputado Paulo Delgado participará em Milão vai tratar da população de rua. Autor da lei que trata de políticas antimanicomiais – só existem outras três no mundo em instância nacional -, ele fará parte de uma mesa que analisará o dilema europeu das migrações, pois parte dessas populações é tratada como doente mental, sem direito, sequer, a morar na rua, algo em que o Brasil é considerado avançado por aceitar. “É preciso estabelecer o acolhimento da cultura de rua e não o recolhimento dessa população”, observou Delgado. Quando prefeita de São Paulo, a deputada Luiza Erundina tentou experiência semelhante, construindo casas e separando homens de mulheres. Não deu certo, pois havia algum tipo de imposição. Melhor fez o então prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias, quando organizou cooperativas. Hoje, a capital mineira tem um sistema informal de recolhimento de lixo tão eficiente quanto o da Prefeitura. O ex-deputado observa que as ações voluntárias dos moradores de rua devem ser respeitadas, cabendo apenas dar-lhes algum tipo de estrutura.

Autor:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *